CARREGANDO

Digite para buscar

Veja como declarar imposto de renda atrasado

Quem estava dentro dos parâmetros de obrigatoriedade e não declarou, temos uma boa notícia: ainda dá tempo de ficar em dia com o fisco, por isso, nós vamos explicar como declarar imposto de renda atrasado. 

como declarar imposto de renda atrasado


Segundo a Receita Federal, o número de declarações entregues em 2020 ficou um pouco abaixo do esperado. A estimativa do órgão era receber 32 milhões de declarações, no entanto, 31.980.151 contribuintes entregaram o documento dentro do prazo. 

Se você faz parte do grupo de atrasados e já está preocupado com o período de entrega de 2021, atente-se para as dicas que daremos e evite cair na malha fina

Como declarar imposto de renda atrasado


Há duas formas de entregar a declaração atrasada: a primeira é utilizando o
programa da Receita Federal. Para isso, é necessário instalar o Java, caso ainda não tenha no computador e, em seguida, baixar o programa do órgão. Atente-se ao ano em questão, isso porque há um programa específico para cada ano-calendário. Portanto, se a declaração atrasada é referente ao ano-calendário 2019, utilize o programa IRPF 2020. 

A outra forma de declarar o imposto de renda atrasado é através da nossa plataforma, que não precisa ser baixada e oferece benefícios exclusivos, como:


Após escolher a melhor opção, é só separar os documentos necessários e preencher normalmente. Veja algumas dicas a seguir. 

O que declarar no Imposto de Renda?


Rendimentos:
qualquer tipo de rendimento deve ser informado na declaração. Dessa forma, se houver recebimento de salários, doações, aluguéis, pensão alimentícia, ações na bolsa de valores, indenizações e afins, todas as quantias devem constar no documento. 

Bens e direitos: entende-se como bens e direitos os imóveis, veículos, contas-correntes e poupanças, moedas virtuais e entre outros. Ou seja, tudo aquilo que está localizado no Brasil e no exterior, pertencente ao titular da declaração e/ou aos seus dependentes. 

Além disso, bens financiados que não foram quitados no ano-calendário em questão, também entram na aba de bens e direitos e devem ser informados. 

Despesas: as despesas com saúde, educação e pensão alimentícia são consideradas benéficas ao contribuinte, pois são dedutíveis. Na prática, esses gastos diminuem a base de cálculo do imposto, gerando mais restituição ou menos imposto a pagar. 

Vale ressaltar que os itens citados aqui são os mais comuns, é sempre necessário avaliar detalhadamente todos os rendimentos, bens, direitos e despesas. Da mesma forma, contribuintes que receberam rendimentos isentos, mas estão obrigados a declarar, devem ficar de olho para não deixar nenhuma informação de fora. 

Imposto de renda atrasado gera multa


Nós explicamos como declarar imposto de renda atrasado, mas não podemos deixar de dizer que a entrega da declaração fora do prazo gera multa. Atualmente a cobrança é equivalente a 1% ao mês sobre o imposto devido, acrescida de juros proporcionais à taxa Selic. 

O valor mínimo a pagar de multa e juros é de R$165,74 e máximo de 20% sobre a renda devida. 

É melhor correr e ficar em dia com o fisco o mais rápido possível, pois quanto mais tempo de atraso, mais cara a multa, não deixe para depois!