CARREGANDO

Digite para buscar

Por que o símbolo do IR é o leão?

É comum ouvirmos a expressão “prestar contas ao leão”, ou ainda nos depararmos com a imagem do felino como símbolo do IR. Mas afinal, você sabe de onde surgiu isso? Entenda porque o símbolo do IR é o leão. 

símbolo do IR


No final de 1979, a Receita Federal solicitou a criação de uma nova campanha publicitária para divulgar o Imposto de Renda. Então, após analisar algumas propostas, o órgão escolheu a que trazia o leão como símbolo do IR e também da ação fiscalizadora da Receita.  

Segundo a RFB, a escolha levou em consideração algumas das características do felino:
 

“O leão é o rei dos animais, mas não ataca sem avisar; é justo; é leal; é manso, mas não é bobo.”


De modo geral, a ação publicitária consistia em uma série de propagandas televisionadas que mostravam o felino em inúmeras situações, como pagando a restituição a um contribuinte. E sim, era um leão de verdade! A ideia, por sua vez, surgiu de Neil Ferreira e José Zaragoza, da agência DPZ, atual DPZ&T. 

Veiculação


A partir da década de 80, as peças publicitárias foram para o ar e, de imediato, houve adesão do público, que passou a relacionar o leão como símbolo do IR. Na época, a declaração era feita através de formulários de papel, por isso, em alguns dos vídeos, o leão aparece carregando esses documentos. Veja no vídeo a seguir, disponibilizado pelo canal TV Receita:


A adesão alcançou um nível tão alto, que diversos dicionários incluíram na definição da palavra “leão”, alguma referência ao Imposto de Renda. O Aurélio, por exemplo, traz o conceito de leão, em definição irônica, como “órgão do governo que recebe impostos; Receita Federal”. 

Além disso, assim como ainda vemos hoje, a imagem do felino também aparecia nos meios impressos, e não somente na televisão.

símbolo do IR


Conforme a Receita aponta, de modo geral, “se liga o felino à arrecadação, embora, no início, a afinidade fosse forte com a fiscalização.” Além disso, atualmente o órgão não utiliza mais a figura do leão, mesmo assim, “a imagem do símbolo ficou guardada na mente dos contribuintes.”

Para finalizar, vale aqui mais uma curiosidade: a declaração online começou em 1997, no entanto, os formulários de papéis, citados inicialmente, permaneceram até 2010. Depois, até 2013, a declaração podia ser transmitida pelo computador, aplicativo ou disquete. 

Então, foi somente em 2014 que o processo de preenchimento e entrega da declaração passou a ser 100% online. Quase ontem, né? 

Fonte: TV Receita 

VEJA MAIS: Faça seu Imposto de Renda sem contador