CARREGANDO

Digite para buscar

Quais deduções são permitidas no Imposto de Renda 2020?

A dedução, basicamente, é o que pode ser abatido da declaração do Imposto de Renda.  Esses gastos e despesas, quando declarados, podem reduzir o valor a ser pago de impostos ou ainda garantir que o contribuinte receba a restituição

Dentre as deduções mais conhecidas estão os dependentes. No entanto, há outros itens que se encaixam na regra. Por isso, separamos a seguir o que pode ser deduzido no IR. 

Saúde

Gastos com a saúde do contribuinte ou de seus dependentes podem ser deduzidos e não há faixa limite. Mas é importante salientar que não estão inclusas despesas com fins estéticos.

Desse modo, é passível de inclusão na declaração valores referentes às consultas particulares, médicos, hospitais, cirurgias plásticas desde que vinculada à saúde, tratamentos dentários (exceto clareamento dental), tratamentos psicológicos e psiquiátricos, fisioterapia, exames, plano de saúde, próteses, tratamento de saúde no exterior e despesa com cadeira de rodas. 

Educação

Diferente do item anterior, os gastos com instrução do próprio contribuinte e de seus dependentes possuem o valor limite de R$3.561,50 por pessoa. Além disso, somente são dedutíveis as despesas com as mensalidades de:

  • Educação infantil: creches e pré-escolas;
  • Ensino fundamental e médio;
  • Educação superior: graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e especialização;
  • Educação profissional: ensino técnico e tecnológico.

Vale ressaltar que curso de idiomas, dança e esportes não entram na lista. Assim como valores investidos em material escolar, livros, uniforme ou qualquer outro item que não tenha sido citado não é dedutível.

Pensão alimentícia

Quando o pagamento de pensão alimentícia é determinado pela Justiça, o valor pode ser abatido do IR, sem uma quantia limite estabelecida. No entanto, lembre-se, caso o pagamento não tenha sido proposto por um juíz, o valor não é considerado.

Contribuição ao INSS

Contribuição à Previdência Social, seja descontada da folha de pagamento do trabalhador CLT ou recolhida pelos autônomos, é dedutível na declaração. Basta informar o valor no espaço correspondente. 

Previdência Privada

Contribuintes que têm plano de previdência do PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e no Fapi (Fundo de Aposentadoria Programada Individual) podem declarar o valor das contribuições. A regra, no entanto, não vale para VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

Dependentes

Incluir dependentes na declaração, independente de haver outras despesas relacionadas ou não, garante dedução de R$2.275,08 na base de cálculo do imposto. Veja quem pode ser declarado como dependente.

Aluguel recebido

Quem paga aluguel não tem o direito de deduzir o valor. Em contrapartida, o locador tem direito à dedução em casos de:

  • impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem que produzir o rendimento;
  • despesas pagas para cobrança ou recebimento do valor do aluguel;
  • despesas de condomínio e IPTU (Propriedade Predial e Territorial Urbana).  impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem que produzir o rendimento;
  • aluguel pago pela locação de imóvel sublocado.

Despesas registradas em Livro-Caixa

Os gastos escriturados no Livro-Caixa oriundos do exercício da atividade também podem ser deduzidos. Sendo assim, se encaixam: 

  • remuneração paga a terceiros, desde que com vínculo empregatício, e os respectivos encargos trabalhistas e previdenciários;
  • emolumentos pagos a terceiros, assim considerados os valores referentes à retribuição pela execução, pelos serventuários públicos, de atos cartorários, judiciais e extrajudiciais;
  • despesas de custeio pagas, como aluguel, conta de água, luz, telefone e outros.

Mudança no IRPF 2020

Desde 2006 era possível deduzir o valor pago ao INSS de empregado(a) doméstico(a). No entanto, o benefício temporário era válido até 2019, ano calendário 2018, e não foi renovado. Portanto, no IRPF 2020 não será possível obter dedução ao declarar essa despesa.

Lembre-se que para incluir essas despesas na sua declaração, é preciso ter em mãos os documentos fiscais comprobatórios. Além disso, eles devem ser mantidos por, pelo menos, cinco anos. Isso porque, neste período, a Receita pode solicitá-los a qualquer momento.

Ah, e aqui vai uma dica: contribuintes que possuem pouco ou nada de itens dedutíveis para declarar, pode lidar melhor com a declaração simplificada. Para entender qual é a melhor opção, não deixe de ler nosso texto que explica as vantagens das deduções legais e desconto simplificado.

Tem mais algum item que você está na dúvida? Deixe nos comentários!