CARREGANDO

Digite para buscar

Documentos necessários para entregar a declaração do IR

Para evitar a correria e inconsistências, é imprescindível que o contribuinte fique de olho a todos os documentos necessários para entregar a declaração da maneira correta. A documentação em dia é importante para comprovar as informações e evitar cair na malha fina.

documentos necessários para preencher a declaração

Com todas as informações em mãos, o declarante evita que o processo de preenchimento seja interrompido a todo momento, além de economizar tempo na tarefa. Por isso, veja a seguir quais são os documentos necessários para entregar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física.

Dados pessoais do contribuinte

Este item pode parecer simples, mas há quem não esteja com toda documentação necessária no momento de declarar, então, separe:

  • nome, CPF e data de nascimento;
  • endereço atualizado;
  • comprovante da atividade profissional;
  • cópia da última declaração de IR entregue ou número do recibo;
  • conta bancária para restituição ou imposto devido.

Informações de dependentes

Para declarar algum dependente, é preciso o nome completo, CPF, grau de parentesco e data de nascimento. Lembre que se não houver o número do CPF, independente da idade, a pessoa não poderá ser incluída.

Informe de renda

Tendo em vista que os rendimentos podem ser oriundos de diferentes fontes, reúna os informes sobre:

  • rendimentos de instituições financeiras, como bancos e corretora de investimentos, incluindo os bitcoins e demais criptomoedas;
  • salários, pró-labore (para quem é sócio ou dono) e distribuição de lucros;
  • aposentadoria e/ou pensão;
  • aluguéis (como declarar aluguel recebido no Imposto de Renda);
  • pensão alimentícia, doações e heranças;
  • resumo mensal do livro-caixa e cálculo do Carnê-Leão, se necessário.

Documentos comprobatórios de despesas

Considerados uma mão na roda no momento de dedução, os recibos das despesas dedutíveis devem conter a assinatura e CPF do profissional que prestou o serviço. Ou ainda, é possível utilizar a nota fiscal.

Informe de compra e venda (bens e direitos)

Quem realizou compra ou venda, seja de imóvel ou automóvel, precisa declarar essas informações. Para isso, veja os comprovantes da negociação e procure:

  • data de aquisição do bem, área, IPTU, número da matrícula e nome do cartório onde está registrado, em caso de imóveis;
  • para automóveis, verifique o número do Renavam e registro no órgão regulamentador correspondente do veículo;
  • lembre-se ainda que os bens financiados que ainda não foram quitados, também devem ser declarados.

Dívidas e ônus

Entram nesta categoria os empréstimos, por exemplo. Portanto, tenha em mãos qualquer documento que comprove o ônus ou dívida, pagos ou adquiridos, do ano em questão.

Por fim, lembre-se que estes documentos devem ser guardados por, pelo menos, cinco anos. Isso porque a Receita Federal está em constante análise e, se necessário, ela poderá solicitá-los a qualquer momento!

Ah, e por falar em Imposto de Renda Pessoa Física, você já sabe da plataforma que lançamos? Nela, o preenchimento da sua declaração é mais inteligente, além de contar com a análise de caixa e acompanhamento da situação junto à Receita Federal.


Conheça já nossa plataforma!