CARREGANDO

Digite para buscar

Análise de caixa: você sabe qual é a importância?

Depois de dispor um tempinho dando total atenção para o preenchimento da sua declaração do Imposto de Renda, ainda bate aquela insegurança quanto à consistência das informações? Acredite, isso é mais comum do que você imagina. Dependentes, doações e bens são tópicos comuns de erros na hora de declarar e que podem levar o contribuinte para a malha fina.

Análise de caixa

Em momentos como esse, a análise de caixa se torna uma ótima opção para evitar os erros e não correr riscos. Para que você entenda como funciona essa ferramenta, entrevistamos o contador Vicente Sevilha, que atua na área há mais de 30 anos e conta como é comum essa sensação de insegurança entre os contribuintes.

“Frequentemente vemos casos de declarantes que entregam suas declarações ao fisco, sem sentirem-se seguros de que os números que estão informados nela fazem sentido.”


DeclareFácil:
Qual é a importância da Análise de Caixa e o que, propriamente dito, ela significa para o contribuinte?

Sevilha: A declaração de imposto de renda contém uma grande quantidade de informações de cada declarante, e o programa da Receita Federal organiza estas informações de forma muito peculiar, apresentando as informações e dados separadas em campos distintos, o que torna a análise e conferência uma tarefa trabalhosa e complicada.

O procedimento de análise de caixa fará uma comparação entre todos os rendimentos recebidos pelo declarante e todas as despesas e investimentos que ele fez. O resultado da análise é indicar para o contribuinte se os rendimentos dele estão compatíveis com seu comportamento financeiro, de acordo com os dados que constam na declaração. 


DeclareFácil:
As dívidas podem impactar? E os bens e direitos, quais são os riscos?

Sevilha: Naturalmente, para uma boa análise de caixa, é preciso comparar também o que chamamos de evolução patrimonial. Pense comigo:

Se em 31/12/2017 o total dos valores dos meus bens e direitos era de R$ 100 mil e em 31/12/2018 o total passou para R$ 120 mil, isto representa que eu investi R$ 20 mil nos meus bens e direitos, logo, preciso ter renda suficiente para isto.

Da mesma forma funcionam as dívidas. Se o total das minhas dívidas em 31/12/2017 era de R$ 50 mil e o total das dívidas em 31/12/2018 passou para R$ 35 mil, isto quer dizer que eu paguei R$ 15 mil de dívidas e também preciso ter renda suficiente para isto.

Temos uma ferramenta para te ajudar!

Tendo em vista as possíveis dificuldades do contribuinte na hora de conferir essas informações, lançaremos em breve não só uma ferramenta que faz a análise de caixa da sua declaração, como também facilita o preenchimento da DIRPF (Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física), deixando essa tarefa mais intuitiva e fácil. Além disso, nossa plataforma faz o acompanhamento da situação do declarante junto à Receita Federal.

Ou seja: além de contribuir para o preenchimento inteligente, é feita a análise de caixa e o contribuinte é alertado caso haja possibilidade de possíveis falhas/inconsistências que o levam para a malha fina. Por fim, após a entrega da declaração, é possível acompanhar na própria plataforma o andamento do documento junto à RFB.

Ficou interessado(a)? Então, deixe seu nome e email neste link, para receber um alerta no lançamento!